25 de mar de 2011

OS HINOS QUE CANTAMOS (II)

Paz!
As músicas não possuem fórmula pronta dada por Deus, para que possamos taxar ser ou não "música de crente"; gosto de separa-las como música para ser cantada no templo e música para ser apreciada (ou cantada em qualquer lugar, menos no santuário). neste raciocínio temos abaixo uma música tipo "música para ser apreciada" que a uns 20 anos atrás era "sucesso" nos nossos encontros entre amigos, um baião   cantado pelo Grupo Rebanhão com uma linguagem jovem e atual.   


BAIÃO
Minha vida aqui era muito louca (Louca)
Só faltei correr atrás de avião (De avião)
Mas Jesus entrou no meu deserto (No meu deserto)
E inundou o meu coração
Eu era magro que dava dó (Que dava dó)
Meu paletó listrado era de uma listra só (De uma listra só)
Mas Jesus entrou no meu deserto (No meu deserto)
E inundou o meu coração
Sem Jesus Cristo é impossível
Se viver neste mundão
Até parece que as pessoas estão morando no sertão
É faca com faca, é bala com bala
Metralhadoras e canhões
Até parece que a faculdade só tá formando lampião
E lampião e lamparina,
Vela acesa e candeeiro
Nunca vai salvar ninguém
E ainda se vai gastar dinheiro
E o dinheiro anda mais curto
Do que perna de cobra
Filosofia de malandro:
"No bolso ele bota mas nunca sobra"
E o que tá fartando de amor
Tá sobrando iniquidade
Todo mundo se odiando
Pelas ruas, pelas ruas das cidades
Se essas ruas, se essas ruas fossem minha
Eu pregava cartaz
Eu comprava um spray
Escrevinhava nelas todas
Jesus is the only way
Jesus é o único caminho
Pra quem quer morar no céu
Quem quiser atalhar vai pro beleléu!
(Grupo Rebanhão)

Nenhum comentário: